Benedito Novo / Indaial

Aventura, adrenalina e emoção

09 Maio 2017 08:59:05

Aline Christina Brehmer
Foto: Rafael David

Há cerca de 20 anos, surgiu em Indaial o Grupo de Treinamento Para Sobrevivência em Mata (GTSM). A proposta principal, que se mantém até hoje, é o combate às drogas, através de atividades de prevenção e conscientização para crianças e jovens dos nove aos 17 anos de idade.

Porém, com o decorrer dos anos, novas opções de atividade foram implementadas, como a prevenção de acidentes domésticos, ofidismo e outras atividades que fazem parte do curso de acampamento com técnica em sobrevivência.

Um dos fundadores do GTSM, Erhard Rubert Westerkamp, diz que desde 2013 foi realizada uma parceria com os bombeiros de Indaial, que resultou em um projeto de bombeiros mirins. “Começamos a trabalhar com crianças somente em 2008 e, hoje, 50 participam do grupo. Elas passam por uma adaptação e, com 17 anos, passam a ser auxiliares de instrução”, explica.

Ele acrescenta que há também o grupo adulto, no qual participam jovens maiores de 18 anos, que trabalham em parceria com a Defesa Civil, principalmente quando há situações de enchente e desastres naturais em Timbó e outras cidades próximas.

Atividades desenvolvidas

No GTSM, todas as atividades são trabalhadas da mesma forma: primeiro é apresentada e estudada a parte teórica para, em seguida, ser feita na prática. Há dois módulos de ensino, sendo que o primeiro é para iniciantes e o segundo para quem está em estágio avançado.

“Todos trabalham juntos, por isso há pessoas de todas as idades em ambos os módulos. Os mais velhos são responsáveis pelos mais novos e vice-versa”, explica Erhard.

São realizadas palestras internas de conscientização e prevenção com integrantes do grupo e também palestrantes de fora, como grupo do Alcoolicos Anônimos e Narcóticos Anônimos.

Já no que diz respeito às aventuras, há opções como:

- Ofidismo: como reconhecer e identificar animais peçonhentos como cobras, aranhas e escorpiões;
- Rapel: oferece o equipamento aos participantes, apresentando antes de tudo para que serve cada equipamento e como a atividade é realizada;
- Buschcraft: é aplicada toda a parte de primeiros socorros;
- Curso de sobrevivência e salvamento em mata: como encontrar e purificar a água, como encontrar alimento, construir um abrigo, entre outras táticas;
- Cidadania, civismo, entre outras atividades.

Grupo inicia atividade em Benedito Novo

Para expandir o grupo e oferecer oportunidade de aprendizado e capacitação para outras crianças e jovens, o GTSM realiza, pela primeira vez, aulas em Benedito Novo.

A intenção de expandir, segundo explica Erhard, já vinha de tempo, porém, como se trata de um trabalho voluntário por parte dos instrutores, foi preciso tempo até que houvesse pessoas suficientes para realizar e acompanhar as atividades.

“Hoje temos 25 instrutores fixos, dos quais sete irão trabalhar em Benedito Novo. Há outros que auxiliam em alguns fins de semana”, comenta. Conforme os alunos vão se formando no grupo agora, a tendência é que cada vez mais instrutores surjam, podendo ampliar ainda mais as atividades em outros municípios da região.

Quem tem interesse em ingressar no grupo diretamente como instrutor, realiza outro treinamento específico, podendo também escolher em qual área tem mais afinidade.

Inscrições até o dia 27 de maio

Em Benedito, as aulas acontecem sempre aos sábados, das 8h às 11h30min, e a primeira será realizada neste sábado, dia 6 – lembrando que as inscrições vão até o dia 27 deste mês. “Irão ser aplicadas técnicas de sobrevivência e salvamento em mata, buschcraft, rapel, civismo, entre outras atividades repletas de aventura”, garante o fundador do grupo.

As aulas irão acontecer no Pavilhão do Cento de Eventos, na rua Cruz e Souza, número 175 – bairro Centro. “As aulas serão realizadas até meados de novembro e, se percebermos interesse por parte dos envolvidos, pensamos em dar continuidade. O curso completo tem duração média de dez anos”, ressalta Erhard.

Não há mensalidade no grupo, a contribuição sugerida é de R$ 10,00, porém, espontânea. É através desse recurso e também de pasteladas e outras ações realizadas no decorrer do ano que o GTSM mantém suas atividades e estrutura. “No rapel, por exemplo, o equipamento é caríssimo, em torno de R$ 15 mil. Felizmente, há instrutores que disponibilizam seu material para a realização das atividades”, frisa Erhard.

Ele deixa, em nome do GTSM, seu agradecimento à Prefeitura Municipal de Benedito Novo pela parceria e apoio neste projeto. Mais informações sobre o projeto podem ser obtidas ligando para Erhard no número (47) 99936-3671.

Imagens

Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David
Foto: Rafael David

Seminario

EDIÇÃO IMPRESSA

logo site branca.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Café Impresso