Dia do Advogado com Sérgio Barreto

04 Agosto 2017 10:09:31

Profissional destaca vantagens e desafios da profissão, que é celebrada no dia 11 de agosto

2.jpg

No dia 11 de agosto se comemora o dia do advogado. Estando entre uma das profissões mais importantes da atualidade, especialmente pelo grande número de problemas que acometem a sociedade nos tempos modernos, a advocacia, para especialistas, exige preparo técnico, psicológico e comportamental. O entrevistado sobre a data, o advogado e professor universitário Sérgio Barreto, comenta sobre a profissão nesta entrevista.

Sérgio Barreto, qual o requisito para se tornar um advogado?

Hoje, no Brasil, exige-se o bacharelado em Direito, que é a formação em um curso superior de Direito que seja reconhecido pelo MEC, bem como a aprovação no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Em que consiste esta prova?

A prova consiste em duas etapas: um exame escrito, com questões objetivas, e uma prova prática, de aptidão técnica/processual.

Quais são, na atualidade, as áreas mais procuradas para especialidade?

Uma das vantagens de uma formação superior em Direito é o amplo campo para estudo e especialização. Aquele que se forma em Direito pode fazer concursos públicos para o cargo de Juiz de Direito, Promotor de Justiça, Delegado de Polícia Federal e Estadual, Agentes da Polícia Federal e Estadual, além de cargos técnicos e analistas nas carreiras jurídicas.

Dentro da advocacia, poderá se especializar em várias áreas de atuação, como a área contratual, consumerista, civil, empresarial, família, trabalhista, tributária, penal, ambiental, pública, entre outras.

Não existe hoje uma área que seja a mais procurada, em específico. Uma das vantagens da advocacia é o constante aprimoramento. As decisões dos Tribunais mudam a cada momento, o que exige do profissional certa dedicação diária de estudo. Essa é uma das partes boas da carreira.

Existe um grande número de advogados no país? Este número vem aumentando? Até onde isso atrapalha a profissão?

O número de advogados aumentou nos últimos anos. Contudo, também aumentou o número de processos e a complexidade das causas. Hoje em dia, várias teses são lançadas dentro da área da responsabilidade civil, por exemplo. Inúmeras teses surgem para estudo, bem como causas cada vez mais complexas. A própria questão contratual, o biodireito, são exemplos de áreas que exigem um grande número de profissionais para atuação.

Se pensarmos que toda a riqueza produzida no mundo circula através de um contrato, seja ela através de um contrato de adesão (aquele que já vem pronto) ou por um contrato de comum acordo, vamos perceber que a necessidade de advogados para estas causas é grande.

Sem contar nos delitos penais e financeiros, problemas fiscais e tributários, nas constantes fusões entre as empresas, compras de ações e problemas no mercado consumidor.

A própria área do direito de família vem crescendo a cada ano. Por tudo isso, acredito que o número de profissionais é compatível com a demanda. O que se exige cada vez mais do profissional é o preparo e o constante estudo. Assim como o número de advogados aumentou nos últimos anos, aumentaram na mesma proporção os problemas que afligem as pessoas na sociedade.

Se você pudesse listar a maior superação para a carreira, o que mencionaria?

Certamente, a demora nas decisões judiciais. Mas acredito que isso não é culpa do judiciário. O processo é uma ciência técnica. Por mais que a lei simplifique o procedimento, em uma tentativa por vezes até louvável, é inconcebível que um processo não respeite o rito estabelecido para cada tipo de ação. O próprio juiz, que é o julgador da causa, deve ter tempo, calma e acuidade para verificar cada situação em específico. O processo é como uma cirurgia. Direitos como a vida, a liberdade, o patrimônio e a honra das pessoas estão envolvidos. Não é tão simples assim.

Existem soluções para minimizar este problema?

O judiciário vem tomando várias medidas para minimizar a questão. Todos os atores do processo são responsáveis pela agilização dos processos. Os juízes despacham fora do horário do expediente, e não raro estão sobrecarregados de trabalho. Os próprios escritórios de advocacia vêm adquirindo “softwares” modernos para a gestão do escritório, que não interferem na agilidade dos processos, mas garantem uma maior eficiência do profissional, já que todo o andamento do processo está sendo controlado permanentemente. Aliás, a tecnologia vem sendo uma grande aliada dos escritórios de advocacia que investem em modernidade.

Qual o recado que você deixaria para os advogados e para a sociedade nesta data?

Para os advogados, eu desejaria uma grande sabedoria, já que a profissão está entre aquelas com a maior carga de estresse na atualidade. Para a sociedade, eu diria para acreditar na advocacia. Assim como um bom médico, um advogado é imprescindível nas horas difíceis. A paz vem da justiça. E não existe justiça sem advogado.


Seminario

EDIÇÃO IMPRESSA

logo site branca.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Café Impresso