Piodermite

Por DRa. Daiana Giovanella 26/02/2018 - 15:43 hs

Piodermite é um termo genérico dado a determinadas infecções bacterianas de pele, sendo uma das doenças dermatológicas mais comuns nos cães.

A pele normal possui bactérias que vivem em simbiose com o hospedeiro, ou seja, sem causar danos a sua saúde.  O tipo de bactéria presente pode variar de acordo com diferentes ambientes cutâneos, e são afetados por fatores como calor, pH, salinidade, umidades, nível de ácidos graxos. Estas bactérias são de certa forma benéficas ao seu hospedeiro, pois inibem o crescimento de microrganismos invasores com maior grau de patogenicidade. Por diversos motivos, estas bactérias normais da microbiota podem se super reproduzir causando problemas aos animais.

De acordo com a causa que leva a esta super população, classificamos as piodermites como:

• Primárias: idiopática, ou causada por defeitos imunológicos primários. Comum em algumas raças como Pastor Alemão, Pit Bull, Buldogue Francês e Inglês, Pug, Bull Terrier entre outras.

• Secundárias: se desenvolve em conseqüência a uma causa de base, que podem ser doenças alérgicas (Dermatite Atópica, Alergia a Picada de Pulga), seborréias, doenças parasitárias (Sarna demodécica), doenças hormonais (Hipotireoidismo) e doenças fúngicas.

Os sinais clínicos variam muito de acordo com a localização e profundidade da lesão, podendo variar de presença de pústulas (lesões semelhantes a espinhas), pápulas, coceira leve a intensa, perda de pelo, lesões ulceradas, crostosas, doloridas, edemaciadas, com presença de secreção purulenta e/ou sanguinolenta. Além da possibilidade de sinais sistêmicos em casos graves, como anorexia e febre.

O diagnóstico é feito baseado na história e sinais clínicos, podendo ser feito uma análise das lesões por citologia. Em casos mais graves ou recidivantes, pode ser necessário realizar uma cultura bacteriana com antibiograma. Além disso, deve ser investigada a causa do problema, descartando todas as doenças primárias que podem levar ao quadro de piodermite.

Portanto é importantíssimo buscar a causa de base da piodermite, pois somente controlando a origem do problema que o tratamento terá sucesso, evitando recidivas ou pelo menos mantendo um controle aceitável nos quadros recidivantes, como nos quadros cuja doença de base não tem cura (doenças hormonais, defeitos imunológicos, dermatite atópica..).

Fique atento aos sinais do seu pet! Procure sempre atendimento veterinário especializado em Dermatologia Veterinária.