Desenvolvimento

Região Metropolitana ganha força em Timbó

11 Agosto 2017 10:43:46

Projeto da criação da Região Metropolitana de Blumenau foi apresentado a empresários de Timbó nesta semana

Aline Christina Brehmer

Nesta semana a Associação Empresarial do Médio Vale do Itajaí (Acimvi), em Timbó, reuniu o deputado estadual Jean Kuhlmann (PSD), membros da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e representantes da classe empresarial da cidade. O tema central da reunião foi a Região Metropolitana de Blumenau (RMB), que teve seu projeto de Lei apresentado pelo deputado aos presentes, a fim de esclarecer e detalhar mais aspectos sobre sua criação.

“Essa reunião foi extremamente produtiva e nós estamos ouvindo as entidades para entender de que forma elas se posicionam”, explica o Kuhlmann, que é subescritor do Projeto de Lei Complementar (PLC) 0040.4/2015, que institui a RMB e a Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Blumenau (Sudermb).

Menos cargos?

De forma geral, os presentes se mostraram favoráveis à criação da RMB – “contanto que a região não ‘inche’ a máquina do Estado com ainda mais cargos”. Entretanto, segundo explicou o deputado, isso não vai acontecer. “Se a Região for criada e as duas Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs), que estão em Blumenau e Timbó, forem extintas, serão eliminados 23 cargos e criados três.

A ideia central que está sendo apresentada consiste em criar uma superintendência que terá um superintendente, um diretor técnico e um diretor administrativo. O restante é a estrutura de servidores efetivos do Estado, sendo que esses diretores podem ser de pessoas efetivas ou não, mas serão pessoas denominadas pelo Conselho da Superintendência Regional”, diz Kuhlmann.

Reunião com os prefeitos

Kuhlmann diz que neste momento, o levantamento que está sendo feitos nas reuniões é com o objetivo de detectar ser a comunidade é favorável e em quais condições.

E será com base nessas informações que acontece, no dia 1º de setembro, na Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi), em Blumenau, uma reunião com os cinco prefeitos que administram os municípios que compõem o núcleo da RMB, sendo eles Blumenau, Gaspar, Indaial, Pomerode e Timbó. Irá participar também da reunião o ex-prefeito de Curitiba e atual superintendente da Região Metropolitana de Florianópolis, Cassio Taniguchi.

“Nessa reunião iremos definir exatamente o critério do projeto de Lei da RMB, assim como sua formatação para, então, poder emiti-lo ao governador Raimundo Colombo. O projeto de Lei tem que vir baseado nisso, no que vai estar no Termo de Cooperação, o que os prefeitos vão delegar e quais são os problemas que vamos resolver de forma regional para, então, criar de fato e de direito a RMB”, explica o deputado.

1.jpgMais força para os municípios

Há uma preocupação séria do brasileiro hoje de não inchar a máquina do sistema, então temos que criar dispositivos que impeçam esse inchaço no Estado. O lado positivo é que quanto mais força tivermos na região, mais benefício isso nos trará a nível de investimento em mobilidade urbana, esgoto, iluminação. Sou totalmente a favor.

Edvaldo Angelo, presidente da empresa Metisa

2.jpgMelhoria no setor imobiliário

A RMB vai trazer uma mudança de valores no mercado imobiliário, principalmente em programas como o Minha Casa, Minha Vida. Hoje, por exemplo, temos em Indaial e Timbó um valor diferenciado, estamos fazendo casas a R$ 140 mil enquanto que em Blumenau esse valor é de R$ 180 mil. Para nós do mercado imobiliário é muito importante a oportunidade que traz a Região Metropolitana de Blumenau.

Rogério Isnar Patrício, proprietário da Imobiliária Mapa

4.jpgEm busca de soluções

Nós empresários não aguentamos mais ver o Estado arrecadar tanto e fazer tão pouco. Sou a favor porque tenho sentido que o objetivo do projeto é tomar decisões sob o ponto de vista coletivo, encontrando soluções conjuntas para os problemas que afligem os municípios.

Jeter Reinert Sobrinho, presidente da Acimvi

55.jpgAtuação conjunta

A RMB é a tendência realmente para resolver uma série de questões que muitas vezes os municípios têm e dependem do ‘vizinho’, então nesse sentido a proposta é válida. Curitiba é um exemplo que deu certo. Há uma série de atividades que ajudam a administrar melhor uma cidade.

Adalberto Roeder, diretor do grupo Mueller

3.jpgAutonomia para os municípios

Com a criação da RMB o município não perde a autonomia de gestão. Na verdade, ele tem um instrumento a mais para ajudar a resolver os problemas que muitas vezes o município não consegue resolver. Então a RMB permite essa decisão conjunta dos problemas de uma cidade, melhorando a qualidade de vida das pessoas.

Jean Kuhlmann, deputado estadual (PSD)


Seminario

EDIÇÃO IMPRESSA

logo site branca.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Café Impresso