Pato ou água? Você decide!

Por Mônica Mueller 16/08/2019 - 11:57 hs

Eu estava no aeroporto quando um taxista se aproximou. A primeira coisa que notei no táxi foi uma frase, logo li: “Pato ou Águia? Você decide”.

A segunda coisa que notei foi um táxi limpo e brilhante, o motorista bem vestido, camisa branca e calças bem passadas, com gravata. O taxista saiu me abriu a porta e disse: "Eu sou João, seu chofer. Enquanto guardo sua bagagem, gostaria que o senhor lesse neste cartão qual é a minha missão.”

No cartão estava escrito: “Missão de João – Levar meus clientes a seu destino de forma rápida, segura e econômica, oferecendo um ambiente amigável”. Fiquei impressionado. O interior do táxi estava igualmente limpo. João me perguntou:

"O senhor aceita um café?", me perguntou. Brincando com ele eu disse: "Não, prefiro um suco". Imediatamente ele me respondeu dizendo “Sem problema. Eu tenho uma térmica com suco normal e também diet, bem como água. Se desejar ler tem o jornal de hoje e também algumas revistas também tenho”.

Ao começar a corrida João falou: “essas são as estações de rádio que tenho e esses são os repertórios que elas tocam”. Como se já não fosse muito, o João ainda me perguntou se a temperatura do ar condicionado estava boa. Daí me avisou qual era a melhor rota para meu destino e se eu queria conversar com ele ou se preferia não ser interrompido.

Então fiz essa pergunta: “Você sempre atende seus clientes assim?” e a resposta que recebi foi “Não, não sempre. Somente nos últimos dois anos. Meus primeiros anos como taxista passei a maior parte do tempo me queixando igual aos demais taxistas. Um dia ouvi um doutor especialista em desenvolvimento pessoal. Ele escreveu um livro chamado “Quem você é faz a diferença”. Ele dizia: “Se você levanta pela manhã esperando ter um péssimo dia, certamente o terá. Não seja um pato! Seja uma águia! Os patos só fazem barulho e se queixam, as águias se elevam acima do grupo. Eu estava todo o tempo fazendo barulho e me queixando, então decidi mudar minhas atitudes e ser uma águia. Olhei os outros táxis e motoristas. Os táxis sujos, os motoristas pouco amigáveis e os clientes insatisfeitos. Decidi fazer umas mudanças. Como meus clientes responderam bem, fiz mais algumas mudanças. No meu primeiro ano como águia, dupliquei meu faturamento. Este ano, já quadrupliquei. O senhor teve sorte de tomar meu táxi hoje. Já não estou mais na parada de táxis. Meus clientes fazem reserva pelo meu celular ou mandam mensagem. Se não posso atender, consigo um amigo taxista "águia" confiável para fazer o serviço”, me disse.

João era diferente. Oferecia um serviço de limusine em um táxi normal. João, o taxista, decidiu deixar de fazer ruído e queixar-se como fazem os patos e passou a voar por sobre o grupo, como fazem as águias.

Não importa se você trabalha em um escritório, com manutenção, professor, servidor público, político, executivo, empregado ou profissional liberal ou taxista! Como você se comporta? Se dedica ao seu trabalho ou se queixa? Ou está se elevando acima dos demais?

Lembre que a decisão é sua! Essa chave só abre pelo lado de dentro e cada vez você tem menos tempo para mudar. Este momento não terá nada de novo se nós não tivermos atitudes diferentes. Que possamos ser melhores pais, melhores maridos e esposas, melhores mães, melhores filhos, melhores cristãos! Que não venhamos a repetir os erros do passado!

Que possamos abraçar mais, elogiar mais, agradecer mais! Que Jesus possa nos dar a sabedoria necessária para podermos ser águias, fazendo grandes voos e, assim, vivermos num mundo melhor e de muita paz!